MP e PM deflagram operação contra facção criminosa no noroeste do Paraná

262

O Ministério Público do Paraná e a Polícia Militar deflagraram nesta terça-feira, 10, a Operação Canário, voltada a coibir atos de uma organização criminosa com atuação em diversos estados. Os crimes investigados eram praticados a partir de presídios paranaenses.

As investigações são conduzidas pelas Promotorias de Justiça de Paranavaí, em parceria com o 8º Batalhão da Polícia Militar. Também contam com o apoio da Seção de Operações Especiais do Departamento Penitenciário do Estado do Paraná.

Durante a operação, são cumpridos 20 mandados de prisão preventiva (desses, 15 de pessoas que já estavam em unidades prisionais) e 20 mandados de busca e apreensão. Aproximadamente 50 agentes públicos de diversas unidades do estado participaram da ação, entre promotores de Justiça, policiais e agentes penitenciários.

Facção
Os presos são suspeitos de pertencerem a uma organização responsável por crimes como tráfico de drogas, associação para o tráfico, comercialização e porte de armas, crimes patrimoniais (roubos, latrocínios, estelionatos), falsificações, homicídios e tentativas de homicídio. Parte dos crimes tem como foco a obtenção de recursos para a manutenção das atividades da facção, e outros – notadamente homicídios e tentativas de homicídio – são praticados para intimidar e silenciar desafetos e afastar bandos rivais.